Administração
+55 41 3420 3526

Comercial
+55 41 3420 3515

Fiscal
+55 41 3420 3561

Operacional
+55 41 3420 3583

RH
+55 41 3420 3577

Siscomex
+55 41 3420 3528

Dois dos três trechos a serem dragados no primeiro lote da dragagem de manutenção do Canal da Galheta já foram praticamente concluídos em Paranaguá. A área Bravo 1 já foi completamente dragada e a área Alfa depende de alguns retoques, cerca de 5% do volum

Mesmo com as dificuldades climáticas, a produtividade da dragagem está acima do estimado e os trabalhos no lote 1 – que abrange a entrada do Canal da Galheta até Paranaguá – devem estar concluídos em 30 dias. Agora, a draga chinesa Xin Hai Feng  está realizando os trabalhos no trecho Bravo 2. Ate agora, cerca de 45% do volume a ser dragado desse trecho já foi concluído.  
Na área Bravo 2, que é a mais distante da área de despejo, a draga tem conseguido fazer cerca de três viagens por dia,já que o ciclo de trabalho da draga – que é contado desde a retirada do sedimento, ida e volta da área de despejo – está levando cerca de oito horas para ser concluído.
 
A próxima medida será o início dos trabalhos de dragagem do lote 2, que compreende o canal de acesso ao Porto de Antonina. O lote dois prevê a retirada de 1 milhão de metros cúbicos. Para isso, uma draga com capacidade de cisterna de 5 mil metros cúbicos será utilizada. A draga que está trabalhando no canal de acesso ao Porto de Paranaguá é bem maior, com 17 mil metros cúbicos de cisterna, não sendo adequada para realizar os trabalhos em Antonina.
 
A dragagem de manutenção do canal de acesso aos portos de Paranaguá e Antonina foi iniciada no dia 18 de julho. Com a dragagem, a profundidade do Canal da Galheta será restabelecida em 15 metros. Antes do início dos trabalhos, havia pontos com 13,10 metros de profundidade. O custo total da obra é de R$ 37 milhões e está sendo paga com recursos próprios da Appa. O prazo de execução dos trabalhos é de seis meses.
 
 Fonte: ASSCOM APPA

Assessoria de Comunicação
imprensa@cattaliniterminais.com.br