Administração
+55 41 3420 3526

Comercial
+55 41 3420 3515

Fiscal
+55 41 3420 3561

Operacional
+55 41 3420 3583

RH
+55 41 3420 3577

Siscomex
+55 41 3420 3528

Executivos do setor de metanol reuniram-se em Paranaguá para conhecer os procedimentos de segurança que devem ser adotados nas operações com o produto, contemplando as atividades de transporte, manuseio e armazenagem. O encontro foi promovido pela Cattalini Terminais Marítimos – empresa que atua há 30 anos no setor de granéis líquidos no Porto de Paranaguá –, em parceria com a Methanex, maior fornecedor mundial de metanol.

 

Atualmente 60 milhões de toneladas de metanol são consumidas no mundo. Deste total, 44% são direcionadas para a China, o maior consumidor global do produto. Com o uso energético do metanol, a projeção é que somente no norte da Europa o transporte marítimo necessitaria de 40 milhões de toneladas para o potencial abastevimento dos navios de transporte de cargas.

 

“Teremos que estar preparados para atender a esta demanda com segurança em toda a cadeia logística. O metanol é um produto crítico e que necessita de procedimentos e investimentos frequentes em segurança e qualidade das operações, por isso estamos aqui hoje: para abrirmos novos canais de informação. Não estamos isentos de acidentes, mas o importante é adotar boas práticas e trabalharmos em conjunto, compartilhando informações”, declarou FernandoReinecke,gerente de Logística da Methanex.

 

No Brasil, a Cattalini Terminais Marítimos é o principal ponto de abastecimento da Methanex. “Há oito anos iniciamos nossa movimentação hoje aumentamos esta movimentação em mais de 4 vezes. Este avanço é resultado do trabalho seguro e de qualidade que a Cattalini realiza”, avaliou Reinecke.

 

Qualidade e segurança

A segurança das operações e das pessoas que trabalham na movimentação do metanol foi amplamente discutida no encontro. Na oportunidade, empresas com pouco tempo no mercado e as já consolidadas construíram debates importantes. “Estamos aqui hoje para aprender com a Cattalini, que é modelo para o setor. Queremos conhecer seus procedimentos de segurança e aplicá-los em nossa empresa”, declarou Clésio Hornung, responsável pelas áreas de recepção e expedição da Potencial Biodiesel, empresa instalada há três anos na cidade da Lapa, localizada a 160 km do Porto de Paranaguá.

 

Para Hernani Losso Junior, assessor da diretoria da Granol – empresa dedicada à produção e comercialização de grãos, farelos, óleos vegetais e biodiesel para os mercados interno e externo –, o encontro promovido pela Cattalini foi importante, porque tratou de temas que sempre devem ser reavaliados. “Temos uma parceria comercial de 30 anos com a Cattalini e consideramos que iniciativas como esta devem ser expandidas para outros setores como a operacional e a logística em função da preocupação que temos com a segurança”, disse Losso.

 

Para encerrar o encontro, o grupo conheceu as instalações do terminal e seu píer privativo, bem como a gestão aplicada às áreas de segurança e meio ambiente. A Cattalini foi recertificada nas normas ISO 14001 e 9001, que estabelecem referências internacionais nos sistemas de gestão e de meio ambiente e certificada na norma OHSAS 18001, padrão internacional para sistemas de gestão de segurança e saúde ocupacional.

 

Estrutura para o metanol

No Porto de Paranaguá, a Cattalini Terminais conta com 380 mil m³ de capacidade de armazenagem, distribuídos em 97 tanques, instalados em seus três parques de tancagem. Deste total, 290 mil m³ são para armazenagem de metanol, o que corresponde a 68 tanques dedicados para o produto.

 

A empresa iniciou neste ano a construção de um novo parque de tancagem. Serão 40 novos tanques, com capacidade para 297 mil m³, dedicados principalmente à armazenagem de combustíveis e metanol, estando a primeira fase de 140 mil m³ em franca construção.

Assessoria de Comunicação
imprensa@cattaliniterminais.com.br