Administração
+55 41 3420 3526

Comercial
+55 41 3420 3515

Fiscal
+55 41 3420 3561

Operacional
+55 41 3420 3583

RH
+55 41 3420 3577

Siscomex
+55 41 3420 3528

A meta da empresa é fechar 2020 com 4,4 milhões de toneladas movimentadas, um aumento de quase 16% em relação a 2019

Os portos de Paranaguá e Antonina movimentaram no primeiro mês de 2020, mais de 610 mil toneladas de granéis líquidos, um aumento de 25% na comparação com o mesmo mês do ano anterior, quando foram registradas cerca de 488 mil toneladas.

O destaque ficou por conta dos embarques de derivados de petróleo. Somente em janeiro deste ano foram exportadas 103, 5 mil toneladas, volume 491% superior ao registrado em janeiro do ano passado, com 17,5 mil toneladas. Na importação, o aumento foi de 35%, passando de 275,8 mil toneladas em janeiro de 2019 para 371,5 mil toneladas em 2020.

Na movimentação de derivados de petróleo, em Paranaguá, a Cattalini Terminais Marítimos responde por 43% da movimentação, principalmente, de Diesel (S-10 e S-500) e gasolina, na importação. “Este é um mercado que ganhou corpo nos últimos anos, principalmente pautado pela política de preços que tem sido consistente e acompanhado o mercado internacional”, declarou o gerente comercial da empresa, Lucas Guzen.

A meta da empresa é fechar 2020 com 4,4 milhões de toneladas movimentadas, um aumento de quase 16% em relação a 2019, com 3,8 milhões de toneladas. Segundo Guzen, o crescimento deverá ocorrer, principalmente, pelo aumento nas exportações de derivados de petróleo.

Óleo Vegetal

Outro destaque no segmento de granéis líquidos fica por conta da movimentação de óleos vegetais, principalmente de soja. Em janeiro deste ano o volume movimentado superou 27,5 mil toneladas, um aumento de 6% em comparação a janeiro de 2019. Atualmente, 68% do óleo vegetal exportado no Brasil passa pela empresa.

Segundo Guzen, a exportação acentuada no início do ano é resultado do preço do produto no mercado argentino que estava superior ao preço brasileiro. “Eles são nosso principal concorrente nas exportações para o mercado asiático. Em função do preço acabou-se, então, buscando o mercado brasileiro para suprir a demanda internacional”, afirma Guzen.

O óleo vegetal exportado pela Cattalini tem como principais destinos a China e a Índia. Segundo Lucas Guzen, a expectativa é de redução na exportação dos óleos vegetais, incentivada pelo acréscimo da mistura do biodiesel no óleo diesel, determinada em decreto nacional (de 11 para 12%).

“A redução prevista nas exportações do óleo de soja ocorre no momento em que esperamos aumento de 10% das importações do álcool metílico, o metanol, que é um dos principais produtos utilizados na fabricação do biodiesel, e tem origem em países como Trinidad e Tobago, Chile, Venezuela e Argentina”, friso.

Na importação de metanol, a empresa ocupa posição de liderança no setor. Atualmente, 75% do produto importado pelo Brasil passa pela Cattalini Terminais Marítimos.

Assessoria de Comunicação
imprensa@cattaliniterminais.com.br