Administração
+55 41 3420 3526

Comercial
+55 41 3420 3515

Fiscal
+55 41 3420 3561

Operacional
+55 41 3420 3583

RH
+55 41 3420 3577

Siscomex
+55 41 3420 3528

Se detectado na fase inicial, com o diagnóstico precoce, a chance de cura do câncer de mama chega a 90%

Para tratar de assuntos relacionados à saúde e aos direitos das mulheres, as colaboradoras da Cattalini Terminais Marítimos participaram de palestras neste mês, período dedicado ao Outubro Rosa, que destaca a importância da prevenção do Câncer de Mama.

“Atualmente, 66% dos casos são detectados pelas próprias pacientes, em auto-exames. A prevenção é um compromisso da mulher com a sua saúde e que deve ser mantido em toda a sua vida. Se detectado na fase inicial, com o diagnóstico precoce, a chance de cura chega a 90%”, declarou o palestrante, Fernando Melo de Souza, que ministrou a palestra.

Para incentivar a conscientização sobre o auto-exame e a prevenção, Paranaguá vai receber a 6ª edição da Corrida/Caminhada contra o Câncer, promovida pelo Instituto Peito Aberto. A Cattalini Terminais Marítimos apoia a iniciativa e contará com 40 colaboradores entre os participantes do evento, que será realizado no dia 27 de otutubro.

Violência contra a mulher

As colaboradoras da Cattalini também participam do encontro promovido pelos Portos do Paraná, em homenagem ao Outubro Rosa, com a Juíza da 1ª Vara Criminal de Paranaguá, Cintia Graeff. O tema abordado foi "As diversas formas de violência contra a Mulher".

Depois de uma hora de palestra, a mensagem final deixada pela magistrada foi a de que "quanto mais falarmos sobre o tema, mais as chances de revertermos o quadro do alto índice de violência de gênero".

Na palestra alguns dados foram apresentados pela palestrante: Há 536 casos de violência contra a mulher registrados por hora no Brasil; 1 em cada 4 mulheres passou por violência no Brasil em 2018; A cada duas horas no Brasil uma mulher morre vítima de violência.

"Precisamos estar atentas também para acolher porque esta é uma violência silenciosa. Às vezes, mulheres muito próximas de nós ou nós mesmas já sofremos algum tipo de violência. É preciso saber identificar e acolher e dar segurança para que elas consigam sair desse ciclo, antes que o pior aconteça", concluiu a Juíza Cintia Graeff.

*com informações da Assessoria de Comunicação da empresa pública Portos do Paraná

Assessoria de Comunicação
imprensa@cattaliniterminais.com.br