Administração
+55 41 3420 3526

Comercial
+55 41 3420 3515

Fiscal
+55 41 3420 3561

Operacional
+55 41 3420 3583

RH
+55 41 3420 3577

Siscomex
+55 41 3420 3528

Em duas horas de espetáculo, o público pôde conhecer o trabalho que vem sendo feito em Paranaguá pela Filarmônica, resultado do convênio firmado entre a entidade e a Cattalini

A apresentação da Filarmônica Antoninense e do Coral do polo Paranaguá da entidade encheu de orgulho e emoção a plateia presente no Teatro Municipal Rachel Costa, na noite de ontem, terça-feira (15).

Em duas horas de espetáculo, o público pôde conhecer o trabalho que vem sendo feito em Paranaguá pela Filarmônica, resultado do convênio firmado entre a entidade e a Cattalini Terminais Marítimos, com o aval do Ministério da Cidadania e da Secretaria Especial da Cultura, através da Lei de Incentivo à Cultura.

“Achei excelente essa apresentação cultural, onde os jovens mostraram seus talentos. Parabenizo a Cattalini por incentivar a cultura, incluindo nosso município no polo da filarmônica e destaco, ainda, o trabalho da maestrina parnanguara Christine Filadelfo pelo trabalho feito com os alunos”, destacou a professora Nanci Rocha.

A professora aposentada Eliane Nascimento também esteve no teatro e destacou a importância do projeto. “O evento de ontem foi maravilhoso pela parte musical e também pela grandeza do projeto, que envolve crianças de escolas públicas. Foi uma noite especial, porque ver crianças envolvidas com a música é ver o mundo melhor. Parabens à Cattalini, aos professores e aos familiares”, comentou.

O polo da Filarmônica Antoninense, em Paranaguá, conta com a participação de 40 estudantes de 9 a 16 anos das escolas municipais “Randolfo Arzua” e “Presidente Costa e Silva” e do Colégio Estadual “Bento Munhoz da Rocha Neto”, localizados nas proximidades da Cattalini.

Entre os estudantes estão as irmãs Isabela, de 16 anos, e Isabel, de 14 anos. Elas são alunas do Colégio Estadual Bento Munhoz da Rocha Neto e estudam no 2º ano do Ensino Médio e no 9º ano do Ensino Fundamental, respectivamente.

A mãe das jovens, Marlene Beatriz dos Santos Silva, conta que tem muito orgulho das meninas e que os alunos formaram uma verdadeira família. “A apresentação no teatro foi muito linda. Eu via os ensaios em casa, mas não imaginava que elas estariam tão adiantadas. Todos da família estão maravilhados com o progresso delas. Elas tem aulas três vezes na semana e sabem que esse esforço valerá a pena. Esse é um projeto muito importante e espero que a Cattalini mantenha seu apoio porque ele só traz benefícios aos jovens”, declarou.

Novos instrumentos

A partir do próximo ano, os alunos do polo Paranaguá iniciarão as aulas com os instrumentos. A novidade foi apresentada ao final do espetáculo, no Teatro Municipal Rachel Costa, o que deixou os alunos eufóricos e os professores entusiasmados pela continuidade do projeto. “Todos os esforços são para atender cada vez mais e melhor as crianças e jovens. Que essa árvore continue dando frutos por muito tempo”, declarou o maestro Renan Gonçalves.

Em 44 anos de história, a Filarmônica Antoninense formou mais de cinco mil alunos que hoje exercem a profissão de músico nas carreiras militar, acadêmica, entre outras.

Assessoria de Comunicação
imprensa@cattaliniterminais.com.br